PF vai ouvir candidata que acusa ministro de tê-la chamado para ser laranja

  • Por Jovem Pan
  • 07/03/2019 15h50
Reprodução"Você tem que repassar pra gente R$ 45 mil", teria dito o ministro

A Polícia Federal vai ouvir nos próximos dias a candidata do PSL Zuleide Oliveira, que acusa o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, de tê-la chamado para ser candidata-laranja nas últimas eleições com objetivo de desviar dinheiro do fundo eleitoral do partido do presidente Jair Bolsonaro. A informação é da Folha de S. Paulo.

A PF abriu inquérito no dia 27 de fevereiro em Minas para investigar, junto ao Ministério Público de Minas, as candidaturas do PSL. O caso levou à queda do ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno.

Nesta quinta-feira, 7, a candidata disse a jornalistas que esteve com o ministro no dia 11 de setembro, em Belo Horizonte, em seu escritório para discutir sua candidatura. Álvaro Antônio pediu, então, para que ela assinasse um documento para que o fundo partidário fosse liberado, e que, dos R$ 60 mil do fundo, a candidata deveria repassar R$ 45 mil para ele.

“Eu repasso a você R$ 60 mil, e você tem que repassar pra gente R$ 45 mil. Você vai ficar com R$ 15 mil para sua campanha. E o material é tudo por nossa conta, é R$ 80 mil em materiais'”, teria dito o ministro.

Ela é a primeira a implicar diretamente o hoje ministro no esquema de desvio de dinheiro público por meio de laranjas. Álvaro Antônio deve ser ouvido também pela PF.

Na última quarta-feira, 6, Álvaro Antônio entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal contra uma decisão do ministro Luiz Fux, que negou o pedido para transferir para a Corte as apurações sobre o suposto esquema de uso de candidatos-laranja nas eleições. A decisão de Fux é da semana passada.