Planalto mostra surpresa com prisão de Guido Mantega

  • Por Estadão Conteúdo
  • 22/09/2016 09h43
O presidente interino Michel Temer coordena a primeira reunião ministerial de seu governo, às 9h, no Palácio do PlanaltoMichel Temer

A prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega em nova fase da Operação Lava Jato foi considerada uma “surpresa” para interlocutores do presidente Michel Temer, que chegou às 3h05 desta quinta-feira, dia 22, da viagem aos EStados Unidos, onde abriu a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas. Temer está no Palácio do Jaburu ainda descansando, de acordo com sua assessoria.

Para esta quinta, a agenda oficial indica compromisso oficial apenas às 15h, quando participa da cerimônia de anúncio da edição de uma Medida Provisória que reformula o currículo do ensino médio. 

Dois dos principais ministros de Temer não estão em Brasília. Eliseu Padilha, da Casa Civil, está se restabelecendo de um mal estar que elevou sua pressão e indicou labirintite, na última terça-feira, 20; e Geddel Vieira LIma, da Secretaria de Governo, tem agenda em São Paulo.

Mesmo sem estar na agenda oficial, Temer deve se reunir, ainda nesta quinta, possivelmente no final da manhã, mas o horário ainda não está confirmado, com o jornalista Eduardo Oinegue, que foi convidado para ser porta-voz do governo. 

Conforme publicado pelo Broadcast Político, Oinegue é um dos membros de um grupo de comunicação informal que já auxilia a presidente há pelo menos três meses e também já colaborou com Temer desde a primeira campanha de vice-presidente. A decisão sobre a entrada de Oinegue no governo depende ainda de acertos finais e muitas conversas entre ele e Temer.