PMs salvam recém-nascidos engasgados em SP: ‘Misto de alegria com alívio’

“Eu tenho dois filhos e me coloco no lugar desses pais. É um sentimento maravilhoso”, explicou um dos soldados envolvidos nas ações

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2020 19h59
Polícia Militar/DivulgaçãoSoldado Hiroshi (esquerda) e o soldado De Melo (direita) com a mãe e a criança, com apenas 14 dias de vida, que havia se engasgado

Nos últimos dias, integrantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo protagonizaram duas atuações diferentes, que foram muito além do “puro e simples” combate ao crime. No sábado, 10, policiais do 2° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) salvaram a vida de uma criança recém-nascida, que estava se engasgando com o próprio vômito. Os agentes trafegavam pela rua Professor Antônio de Castro Lopes, na zona leste da capital, quando foram abordados por uma mulher. Ela informou que a filha, com apenas 14 dias de vida, estava desfalecida. O soldado Hiroshi, que conduzia a viatura, explicou que a equipe da PM estava em patrulhamento quando viu um carro atrás com o farol alto, buzinando e pedindo ajuda. “Imediatamente desembarcamos, e o meu parceiro (soldado De Melo) realizou a manobra de Heimlich”, explicou.

O procedimento consiste em utilizar as mãos para fazer pressão sob o diafragma, provocando uma tosse até a desobstrução das vias aéreas. A recém-nascida havia se engasgado com o próprio vômito e o que a salvou foi a técnica ensinada ainda nos cursos de formação da instituição. “Eu tenho dois filhos e me coloco no lugar desses pais. É um sentimento maravilhoso, um misto de alegria com alívio”, explicou o soldado Hiroshi. Em seguida, mãe e filha foram conduzidas à Unidade de Pronto Atendimento Ermelino Matarazzo, onde a bebê recebeu atendimento especializado.

Curiosamente, no entanto, esta não foi a única ocorrência deste tipo a movimentar policiais neste fim de semana. Na última sexta-feira, 09, uma equipe do 44º BPM/M já havia salvado a vida de um menino de apenas um mês, que estava engasgado com leite. A ação aconteceu no bairro Jurema, na cidade de Guarulhos. O sargento Walter , o cabo Rivaldo e o soldado Lacerda utilizaram a mesma técnica, manobra de Heimlich, para salvar o bebê.