Polícia apura estupro de criança de 12 anos que foi levada ao hospital para dar à luz na Bahia

De acordo com relatos da avô materna, a garota vinha convivendo maritalmente com um homem há cerca de seis meses; o bebê não sobreviveu

  • Por Jovem Pan
  • 09/02/2021 15h52 - Atualizado em 09/02/2021 16h10
Divulgação/Polícia Civil da Bahiainquérito sobre o caso foi aberto na Delegacia Territorial (DT) de Prado, na Bahia

A Polícia Civil da Bahia apura um caso de estupro de vulnerável contra uma criança de 12 anos. No último domingo, 7, a criança deu entrada em um hospital na cidade de Prado para dar à luz. O bebê prematuro, porém, não sobreviveu. A política informou que garota já está recebendo acompanhamento psicológico. O inquérito sobre o caso foi aberto na Delegacia Territorial (DT) de Prado, que conversou com a avó materna da menina, que estava com ela no hospital. De acordo com relatos da avô, a garota vinha convivendo maritalmente com um homem há cerca de seis meses. Segundo o Código Penal do Brasil, ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos pode resultar em pena de 8 a 15 anos de prisão.