Polícia liberta homem que seria morto por facção rival em ‘tribunal do crime’, na Grande SP

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2018 11h35 - Atualizado em 14/08/2018 11h39
Divulgação/Sargento PM Waldecir CarvalhoO homem foi encontrado machucado dentro de um imóvel na área rural de Carapicuíba, na Favela da Reciclagem

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar a um cativeiro, no último domingo (12), que mantinha “refém” um homem que seria executado no “tribunal do crime”, em Carapicuíba, na Grande SP.

O homem é suspeito de pertencer à facção “família do Norte, rival do PCC. Segundo a Polícia, a vítima foi resgatada por volta das 20h, a duas horas de ser assassinado por quatro criminosos do PCC, que fugiram com a chegada da Polícia.

Ainda de acordo com a Polícia, o homem ficou quase 28h no cativeiro, sofreu tortura e foi encontrado machucado dentro de um imóvel na área rural de Carapicuíba, na Favela da Reciclagem.

O homem, de 29 anos, sofreu lesões na cabeça, e uma bateria seria usada pelos criminosos para eletrocutá-lo. À Polícia, o refém negou pertencer à facção FDN.

O caso foi registrado no 1º DP de Carapicuíba, mas o 2º Distrito Policial da cidade investigará o crime de “sequestro e cárcere privado” para tentar identificar os envolvidos no crime.