Polícia prende 20 em operação contra o tráfico no Rio

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2018 08h55 - Atualizado em 13/04/2018 09h15
JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOA partir da quebra de sigilo de seus telefones celulares, a polícia obteve a troca de mensagens entre Paulista e diversos outros criminosos das comunidades

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro fazem operação na manhã desta sexta-feira para cumprir 74 mandados de prisão e 28 de busca e apreensão contra suspeitos de integrar o tráfico de drogas em Queimados e Itaguaí, região metropolitana do Rio de Janeiro.

A Operação Cananeu investiga o tráfico nas favelas de São Simão, Caixa D’água e Morro Azul, em Queimados, e no Complexo do Brisamar, em Itaguaí.

O MP-RJ informou que as informações começaram com a prisão, em setembro do ano passado, dos traficantes Samuel Peçanha Fonseca, conhecido como “Paulista”, e João Victor Couto Neves de Araújo, conhecido como “Di Gato”.

A partir da quebra de sigilo de seus telefones celulares, a polícia obteve a troca de mensagens entre Paulista e diversos outros criminosos das comunidades, em planejamentos de tráfico, roubo de carros e receptação.

Entre os denunciados estão Marcos Aurélio Souza da Silva, conhecido como “Aranha”; líder do tráfico no Morro do Cocô; José Carlos dos Prazeres Silva, o “Piranha” e Edgar Alves de Andrade, o “DOCA”, que dividem o comando do crime na comunidade São Simão. Além deles, estão, André Egger Vieira, o “51”; e Alexsandro da Silva Gonçalves, o “Café”, chefes da organização criminosa nas favelas da Caixa D’água, Sem Terra e Cação.

Segundo a polícia, os dois principais responsáveis pelo tráfico no São Simão são Luís Carlos Silva de Marins, o Macaquinho ou MC, e Daniel Afonso de Andrade, o Danado.

As investigações tiveram origem no 55ª Distrito Policial, de Queimados e a operação tem o apoio do Grupo Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.