Polícia prende em São Paulo suspeito de matar ex-namorada durante falso assalto

Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, foi baleada no rosto dentro da loja onde trabalhava em São Miguel, no interior do Rio Grande do Norte, no dia 23 de novembro

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2019 17h13 - Atualizado em 12/12/2019 07h45
Reprodução / Câmera de SegurançaForagido da Justiça simulou assalto para matar ex-namorada no interior do Rio Grande do Norte. Ele foi preso em Guarulhos nesta quarta-feira (11)

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quarta-feira (11), em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, o homem suspeito de matar a ex-namorada na cidade de São Miguel, interior do Rio Grande do Norte, no dia 23 de novembro.

Equipes do Garra, da Polícia Civil, localizaram Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, em uma adega, onde estava trabalhando como entregador de bebidas.

A Justiça havia expedido o mandado de prisão contra Paulo Roberto no dia 27 de novembro, mas ele não foi encontrado em casa e passou a ser considerado foragido.

Segundo a Polícia, é ele quem aparece usando um capacete dentro da loja onde Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, trabalhava. Simulando um assalto, o homem se aproxima e anuncia o assalto enquanto a ex-namorada esvazia o caixa, sem reagir.

O criminoso, então, aponta a arma para o rosto de Renata e dispara à queima roupa. Em seguida, foge sem levar nada.

“Ele simulou [o assalto]. Ele queria se vingar dela porque tinha a informação de que ela havia saído com amigos. Ele não foi até o local para cometer assalto, ele foi para matar, é feminicídio”, alegou o delegado Osvaldo Nico Gonçalves.

Paulo Roberto estava na casa de amigos em São Paulo. No local onde o criminoso foi preso foram encontradas identidades falsas e uma arma calibre 380.