Polícias Civil e Militar ajudam no entorno, mas não prenderão Lula em SP

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2018 16h29
CARLA CARNIEL/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOApoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) agitam bandeiras dentro da sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), na manhã desta sexta-feira, 6. Lula passou a noite desta quinta-feira e a madrugada desta sexta na sede do Sindicato dos Metalúrgicos com lideranças do PT

Não há a previsão do uso das forças da Polícia Civil e Polícia Militar de São Paulo para a efetuação da prisão do ex-presidente Lula.

Não foi solicitado nem por Brasília nem por Curitiba à Secretaria de Segurança Pública nenhum apoio neste sentido.

As forças de segurança paulistas trabalharão apenas na segurança do entorno do Sindicato de Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde Lula está cercado por apoiadores desde que foi expedido o mandado de prisão por Sergio Moro. O prazo para o ex-presidente se entregar finda às 17h desta sexta-feira (6).

A informação foi apurada pelo repórter Tiago Muniz.

Em entrevista à Jovem Pan, o secretário Mágino Alves Barbosa Filho confirmou: “a Polícia Militar está presente nas proximidades do sindicato. Na verdade, toda a ação é de atribuição da Polícia Federal. Nós estamos ali presentes somente para a garantia da ordem pública, de que os manifestantes também tenham a sua integridade física preservada. Mas a ação toda é da Polícia Federal”.