Por 2º turno, Centrão defende Rosso na disputa pelo comando da Câmara

  • Por Estadão Conteúdo
  • 18/01/2017 08h19
Brasília - Presidente da Comissão Especial do Impeachment, Rogério Rosso, concede entrevista exclusiva à Agência Brasil (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Rogério Rosso

Enquanto o PSD discute aliança com outros candidatos ao comando da Câmara, o líder da sigla, Rogério Rosso (DF), vem sendo estimulado pelo Centrão – grupo de 13 legendas liderado por PP, PSD e PTB – a manter a candidatura. Líderes disseram a Rosso que sua permanência na disputa garante um segundo turno e que, neste momento, os votos dos deputados estão indefinidos, o que beneficiaria o grupo.

“Desistir é um erro”, afirmou o deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), apoiador do líder do PTB, Jovair Arantes (GO). Rosso e Jovair são os dois nomes do Centrão na disputa e têm acordo de apoio mútuo. Nesta terça-feira (17), o líder do PR, Aelton Freitas (MG), disse que seu partido apoia o atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas que está ciente de que em sua bancada haverá votos para Jovair e Rosso.