Por conta de assaltos e alto imposto, padarias em SP decidem parar de vender cigarros

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2019 13h04 - Atualizado em 02/04/2019 13h05
USP ImagensO cigarro é um dos produtos com mais impostos no país com carga tributária atual de cerca de 80%

Padarias da Grande São Paulo decidiram, nesta segunda-feira (1º), parar com a venda de cigarros. De acordo com o portal G1, cerca de 400 estabelecimentos interromperão este tipo de comércio por dois motivos: assaltos com foco nos pacotes de cigarro e a baixa margem de lucro com a venda destes.

Algumas das padarias que aderiram a essa movimentação foram assaltadas e o foco dos criminosos eram os maços de cigarro. O produto serve como moeda de troca no mercado paralelo. O dinheiro do caixa, consequentemente, também é levado.

Redução de tributação

No final de março, o Governo Federal criou um grupo de trabalho, no âmbito do Ministério da Justiça e Segurança Pública, para avaliar a “conveniência e oportunidade da redução da tributação de cigarros fabricados no Brasil”.

A portaria foi publicada no dia 26 no Diário Oficial da União, assinada pelo ministro Sergio Moro, e, segundo ela, a redução da tributação pode diminuir o consumo de cigarros estrangeiros de baixa qualidade, o contrabando e os riscos à saúde dele decorrentes”.

O cigarro é um dos produtos com mais impostos no país com carga tributária atual de cerca de 80%.

O grupo de trabalho criado pelo Governo terá por objetivo realizar estudos sobre a tributação dos cigarros fabricados no Brasil; para propor melhorias à política fiscal tributária; para propor medidas que visem à redução do consumo de cigarros estrangeiros de baixa qualidade e contrabandeados; para verificar se a redução da tributação de cigarros fabricados no Brasil pode evitar consumo de cigarros estrangeiros de baixa qualidade, e para propor alterações de normas vigentes ou edição de normas complementares.