Por erro da prefeitura de SP, agentes da CET furam fila de vacinação contra a Covid-19

E-mail oficial autorizou servidores a tomarem primeira dose do imunizante; no entanto, gestão admitiu que agentes só estariam liberados para imunização contra a influenza

  • Por Jovem Pan
  • 14/04/2021 16h36 - Atualizado em 14/04/2021 17h30
Reprodução/FacebookPrefeitura garantiu que todos agentes imunizados por engano receberão a segunda dose

Por engano da Secretaria Municipal da Saúde, agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) furaram a fila de vacinação do novo coronavírus em São Paulo. Até o equívoco ser corrigido, mesmo não pertencendo ao público alvo, o grupo de servidores recebeu a primeira dose do imunizante nesta terça-feira, 13. A confusão iniciou-se após o sindicato da categoria, o Sindviários, receber um e-mail oficial que anunciava a liberação da vacina contra a Covid-19 para o grupo. O comunicado orientava os agentes da CET a apresentarem o crachá nas unidades básicas de saúde para receberem o imunizante.

No entanto, a prefeitura admitiu que o e-mail foi disparado com erro já que os funcionários estariam liberados para receber a vacina contra a influenza, não contra o novo coronavírus. “Uma nova mensagem, corrigida, foi enviada na sequência”, registrou a gestão Bruno Covas (PSDB) em nota. O governo não informou a quantidade de servidores que foram vacinados por engano, mas garantiu que todos receberão a segunda dose para completar a imunização. “O alívio se tornou aflição com a informação de que tudo não passou de um equívoco da Secretaria de Saúde da cidade de São Paulo. O comunicado equivocado vem em péssima hora, afinal trabalhadoras e trabalhadores que estão na linha de frente da linha de trabalho na cidade e em constante exposição ao vírus estão apreensivos”, publicou o Sindviários em seu site. Neste momento, profissionais de educação e saúde, pessoas em situação de rua, funcionários de cemitérios e idosos com idade superior a 67 anos fazem parte dos grupos prioritários de imunização. “Com relação à vacina contra Covid-19, a ampliação de novas categorias está atrelada à disponibilização de novas remessas de doses, conforme as diretrizes dos Programas Nacional e Estadual de Imunização”, esclareceu a prefeitura.