Por motivo de saúde, Cid Gomes não comparece à Câmara para esclarecimentos

  • Por Agencia Brasil
  • 11/03/2015 12h21
BRASÍLIA, DF, 13.01.2015: ENEM/2014 - O ministro da Educação, Cid Gomes, durante coletiva de imprensa sobre balanço das notas dos concluintes do ensino médio que participaram do Enem 2014, nesta terça-feira (13), em Brasília. Presentes o presidente do Inep, Francisco Soares e o secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa. (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)Ministro da Educação Cid Gomes

A ida do ministro da Educação, Cid Gomes, para prestar esclarecimentos no plenário da Câmara dos Deputados marcada para esta quarta-feira (11) foi cancelada, por motivo de saúde. Segundo a assessoria do ministério, Cid Gomes está desde terça-feira (10) no Hospital Sírio-Libanês, mas não foi explicado o motivo da internação.

A convocação do ministro foi aprovada no dia 4, para ele prestar esclarecimentos a respeito de declarações de que parte dos deputados seria formada por “achacadores” do governo. A afirmação foi feita, no final de fevereiro, na Universidade Federal do Pará, durante reunião com professores e reitores de universidades federais. ”Tem lá uns 300, 400 deputados [para quem] quanto pior, melhor para eles. Eles querem é que o governo esteja frágil, porque é a forma de achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais dele, aprovarem as emendas impositivas”, disse o Cid Gomes na ocasião, de acordo com o requerimento.

Na terça-feira (11), o ministro foi notificado pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), para que responda, no prazo de dez dias, à interpelação judicial apresentada pelo deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE) sobre tal afirmação.