Porta-voz se esquiva de perguntas sobre áudio e diz: ‘Vamos olhar para frente’

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2019 19h00 - Atualizado em 19/02/2019 20h30
Valter Campanato/Agência Brasil O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, responde questionamentos sobre vazamento de áudios

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Santana do Rêgo Barros, comentou nesta terça-feira (18) o vazamento dos áudios de conversas entre Jair Bolsonaro (PSL) e o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno.

“O senhor presidente da República considera que as informações foram devidamente esclarecidas no dia de ontem por meio da divulgação de uma nota e vídeo distribuídos aos órgãos de imprensa”, enfatizou três vezes.

Na quarta vez em que foi questionado sobre o assunto, Rêgo Barros respondeu que o “país precisa olhar para frente”, pois esta terça-feira (19) foi um dia importante para o futuro do Brasil.

“Eu entendo que hoje é um momento de vitória do governo por conta da proposta da previdência que será entregue ao nosso Congresso. A partir dessa entrega, o Congresso dentro de suas capacidades de analise, poderá doar a sociedade aquilo que se espera para o alavancamento do país. Nós temos que olhar para a frente”, disse o porta-voz, que emendou:

“Hoje o ministro (Sérgio) Moro, cumprindo uma determinação do nosso presidente da República apresentou ao Congresso projetos de Lei que vão combater uma das piores causas da impossibilidade do nosso pais crescer, que é a corrupção. Nós temos que olhar para a frente. Esse é o intuito do presidente. Vamos olhar para frente. O futuro é promissor e é isso que nós esperamos do nosso presidente, do nosso Congresso, da nossa sociedade”, concluiu.