Porteiro dorme em condomínio para não perder trabalho; Rio teve 17% dos ônibus

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2018 17h38 - Atualizado em 27/05/2018 17h56
DANIEL CASTELO BRANCO/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOMovimentação na Rodoviária Novo Rio de passageiros e ciruculação de ônibus intermunicipais e interestaduais, neste domingo (27)

João Batista, porteiro de um condomínio no Rio de Janeiro, está dormindo desde desde sábado em seu local de trabalho e ali ficará pelo menos até segunda (28), temeroso de que não haja transporte público na capital fluminense.

“É preferível ficar aqui no condomínio porque não sei se vai ter ônibus aqui de manhã”, disse. “A maioria (das pessoas) está no prédio, sem sair, tranquilo”, relatou também seu João.

Apenas 13% da frota dos ônibus circularam na capital do Rio de Janeiro neste domingo (27), informou mais cedo o repórter Jovem Pan Rodrigo Viga. À tarde o número subiu para 17%.

BRTs também tiveram 17% de seu efetivo nas ruas. Desde as 4h, funcionam os serviços 10, 12, 21A, 35, 50 e 51.

Os serviços do eixo da avenida Cesário de Melo e do trecho entre Madureira e Galeão permanecem interrompidos. Nos três corredores de circulação dos ônibus – Transoeste, Transcarioca e Transolímpica -, na região Oeste da cidade do Rio, os intervalos entre os veículos foram de 10 a 15 minutos.

A maior concentração de manifestantes neste domingo em estradas federais no Rio foi na BR-040. Só tinha autorização para deixar o local quem comprovasse através de nota que o combustível tinha destino emergencial, como hospitalar, ou para bombeiros e policiais.

Com informações complementares de Estadão Conteúdo.