Prefeito cria grupo de trabalho para priorizar ações sobre viadutos em SP

  • Por Jovem Pan
  • 20/11/2018 14h09
Ananda Migliano/Estadão ConteúdoCovas determinou providências em até 15 dias para manutenção de estruturas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), criou um comitê de crise para ações de emergência em relação ao viaduto que desabou na Marginal Pinheiros, na zona oeste, na última quinta-feira (15). A via está parcialmente interditada desde o acidente, que ainda não teve causa identificada.

Entre as medidas que deverão ser tomadas pelo grupo, estão a possibilidade de remanejamento de recursos orçamentários para projetos e a criação de ações e iniciativas para “manutenção da segurança e estabilidade” das pontes e dos viadutos da cidade.

A criação do comitê foi feita por meio de decreto publicado no Diário Oficial desta terça-feira (20) e retroage para decisões feitas desde a semana passada. O grupo será coordenado pelo próprio prefeito e terá o chefe de gabinete, nove secretários e o procurador-geral do município.

Covas justifica a implantação da equipe de trabalho em razão do “impacto” e da “gravidade dos efeitos decorrentes da interdição” do elevado, que fica na região do Jaguaré. O Comitê vai coordenar “medidas preventivas ou reparadoras, administrativas e judiciais” sobre viadutos.

O documento determina que ações para manutenção das estruturas terão atendimento prioritário, com providência em até 15 dias. “Os processos administrativos receberão identificação própria e destacada que evidencie sua tramitação prioritária no âmbito municipal”, explica o documento.

*Com informações ao Estadão Conteúdo