Prefeitura de São Paulo e Ministério Público recuperam R$ 34,9 milhões desviados por Maluf

Os valores foram desviados durante as obras de construção da Avenida Água Espraiada e do Túnel Ayrton Senna, realizadas quando Paulo Maluf era prefeito da cidade

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2020 16h25 - Atualizado em 07/02/2020 08h48
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoO ex-prefeito de São Paulo, Paulo Maluf

A Prefeitura de São Paulo recebeu R$ 34,9 milhões desviados dos cofres estaduais e atribuídos a Paulo Maluf, ex-prefeito da capital paulista. O dinheiro foi devolvido após acordo de cooperação entre o Ministério Público de São Paulo (MPSP) e a Justiça da Corte Real da Ilha de Jersey, no Reino Unido.

De acordo com o MP, o Executivo do Estado já recebeu os valores. Os valores foram desviados durante as obras de construção da Avenida Água Espraiada, atualmente sob o nome de Avenida Roberto Marinho, e do Túnel Ayrton Senna, realizadas sob a gestão municipal de Maluf.

De acordo com as investigações, as empresas offshore Durant e Kildare receberam os valores desviados pelo então prefeito. Ainda há valores para serem recuperados, segundo o promotor de Justiça, Silvio Marques.

“O total recuperado pela Promotora de Justiça e Prefeitura de São Paulo até o momento atingiu cerca de US$ 120 milhões”, informou o MP por meio de nota.

A família Maluf está com bens bloqueados pela Justiça para garantir o pagamento de indenizações futuras. No Brasil, existem duas ações civil públicas da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital requerendo a devolução de US$ 344 milhões e aplicação de multa por improbidade administrativa (quase US$ 1,7 bilhão).