Presidente da Portela e candidato a vereador é morto a tiros no RJ

  • Por Jovem Pan com Agência Brasil
  • 26/09/2016 17h09
Marcos Falcon estava no comitê de sua candidatura para vereador

O presidente da Portela, Marcos Vieira de Souza, de 52 anos, foi morto a tiros nesta segunda-feira (26), na Rua Maria José, em Madureira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo 9º BPM.

Conhecido como Falcon, ele era candidato a vereador do Rio de Janeiro pelo Partido Progressista e, no momento de sua morte, estava em seu comitê de campanha.

De acordo com informações do jornal O Dia, a delegacia do bairro carioca havia aberto uma investigação para assassinar Falcon.

Marcos Vieira, em 2011, foi preso suspeito de fazer parte de uma milícia que atuava na região da Portela, mas foi declarado inocente pela Justiça.

Lamento

A morte de Marcos Vieira de Souza pegou o pessoal ligado ao samba de surpresa. Para o carnavalesco Max Lopes, a notícia foi um choque. Ele chegou esta tarde de Florianópolis (SC) e se disse perplexo, pois é muito amigo da mulher de Falcon, a porta-bandeira da Escola de Samba Beija-Flor Selminha Sorriso. “Era um casal que se completava muito”, disse Lopes.

Max lembrou ter ficado muito feliz ao ver Falcon no comando da Portela, “porque ele resgatou um monte de coisas boas na escola, como a volta da comunidade, a respeitabilidade da escola”. “A Portela voltou a ser aquela escola monumental que sempre foi. Fico triste em saber uma notícia dessas, porque era uma pessoa educada, que me tratava compre com carinho, com a maior leveza”.

O diretor de carnaval da Escola de Samba Império Serrano, Paulo Santi, lamentou a morte do presidente da Portela. “É muito triste saber que uma pessoa ligada ao samba tenha esse tipo de passamento. Só tenho a lamentar que isso tenha ocorrido”. Santi disse que o assassinato de Falcon mexe com o destino da Portela. “Era uma pessoa que fez uma Portela melhor, não que não fosse boa lá atrás, mas fez uma Portela mais dinâmica, competitiva, e isso se perde, porque é uma liderança perdida”.

Procurada pela Agência Brasil, a Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesa), informou através de sua assessoria, que não vai se manifestar por enquanto.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, que é portelense, divulgou nota sobre a morte do presidente da Portela. “Lamento muito pela morte de Marcos Falcon. Com amor e dedicação, Falcon revolucionou a nossa Portela nos últimos anos. Meus sentimentos aos familiares, especialmente à minha amiga Selminha Sorriso. Espero que a polícia esclareça esse crime com a maior brevidade possível”.