Presidente da Vale e três diretores deixam a empresa temporariamente

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2019 20h45 - Atualizado em 02/03/2019 21h57
ReproduçãoFábio Scharvtsman se afasta do comando da empresa após recomendação do MP e da PF

Fábio Scharvtsman, presidente da Vale, e outros três diretores vão deixar temporariamente a empresa. A mudança, dada como inevitável desde o rompimento da barragem de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, e que deixou mais de 300 mortos, ganhou força nesta sexta-feira (2), quando integrantes da força-tarefa que investiga a tragédia pediram o afastamento dos executivos.

Além de Scharvtsman, afastam-se da empresa o diretor de ferrosos e carvão, Peter Poppinga, de planejamento, Lúcio Flávio Gallon Cavalli, e de operações do corredor sudeste, Silmar Magalhães Silva.

A pressão dos integrantes da força-tarefa foi motivada pela ação de executivos da empresa com empregados, o que estaria, segundo eles, atrapalhando as investigações. Além disso, a divulgação do acordo para pagamento do auxílio emergencial para os atingidos como uma iniciativa da empresa causou forte desconforto.

Com a saída de Scharvtsman, a Vale deve ser conduzida, interinamente, pelos diretores remanescentes, sob o comando diretor-executivo de Metais Básicos, Eduardo Bartolomeo.

A mudança definitiva só deve ocorrer em abril, após a Assembleia Geral Ordinária de acionistas. Até agora, a Vale não se pronunciou oficialmente.

Com informações de Agência Estado