Presidente do Conselho de Ética encerra discussão de relatório contra Cunha

  • Por Agência Câmara Notícias
  • 08/12/2015 17h35
BRASÍLIA, DF, 19.11.2015: EDUARDO-CUNHA - Reunião do Conselho de Ética para analisar o parecer preliminar pela admissibilidade do processo de cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), nesta quinta-feira, em Brasília (DF). O presidente do conselho é o deputado José Carlos Araújo (PSD-BA) e o relator é o deputado Fausto Pinato (PRB-SP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)Fausto Pinato (PRB-SP) e José Carlos Araújo (PSD-BA)

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), encerrou a discussão do relatório do deputado Fausto Pinato (PRB-SP) que pede a continuidade da representação contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Pinato ressaltou que durante o processo Cunha terá o direito de se defender. “Em momento algum, entro na questão de mérito e levaremos em consideração todas as ponderações”, disse o relator.

O advogado Marcelo Nobre voltou a falar sobre o recurso apresentado no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo o afastamento de Fausto Pinato. O advogado alegou que, ao escolher o relator, o presidente do Conselho não levou em consideração que o deputado é do mesmo bloco partidário que o presidente Eduardo Cunha. Nobre afirmou que também entrou com recurso regimental à Mesa, solicitando o afastamento de Pinato. “As delações não fazem prova de nada”, criticou. Segundo o advogado, Eduardo Cunha não mentiu na CPI .

O deputado Manoel Junior (PMDB-PB) formulou questão de ordem pedindo mais uma vez o afastamento do deputado Júlio Delgado (PSB-MG) do Conselho de Ética que vai definir pela continuidade ou não da representação contra o presidente Eduardo Cunha. Segundo Manoel Junior, por Delgado ter sido candidato contra Cunha para presidência da Casa, ele não possui isenção para julgar. “A posição de Delgado superou a disputa eleitoral. Ele não detém a imparcialidade necessária”.