Presidente do PT diz que não há intenção de o partido afastar Vaccari

  • Por Agência Brasil
  • 18/03/2015 07h33

O tesoureiro do PT e ex-presidente da Bancoop em depoimento à CPI das ONGs do SenadoVaccari

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse hoje (17) que o partido não tem nenhuma intenção de afastar o tesoureiro João Vaccari Neto das suas funções e que não recebeu qualquer pedido nesse sentido. “Não tomei conhecimento de nenhum pedido para que ele fosse afastado”. Segundo Falcão, Vaccari está todo dia no PT como os demais membros da executiva.

De acordo com o presidente do PT, todas as doações ao partido foram registradas em contas e operações bancárias e também declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. “Estamos pensando em apresentar um estudo que mostra que o conjunto das doações que recebemos em 2010 e 2014, bem como dos demais partidos, há uma similaridade muito grande entre as nossas e dos outros. As nossas são legais e das mesmas empresas que [doaram para] os outros partidos”. Ressaltou o falar sobre a decisão do Ministério Público Federal (MPF) de denunciar João Vaccari Neto por suspeitas de envolvimento nos desvios de recursos da Petrobras.

Rui Falcão disse ainda que qualquer filiado do partido que comprovadamente estiver envolvido com irregularidades não continuará na legenda. Mas que não tem nenhuma prova de que qualquer filiado esteja envolvido com corrupção. “Não recebemos propina de ninguém, se alguém recebeu, que o Ministério Público aponte. Não tenho nenhum motivo de preocupação pela prisão das pessoas. Não sei o que as pessoas vão dizer”.

Em relação à reforma política, Falcão informou que o PT está conversando com entidades que defendem a reforma política e com a base governista sobre o fim do financiamento de empresas em campanha eleitoral. Segundo ele, isso é importante para unificar as posições em torno do assunto.

Iolando Lourenço – Repórter da Agência Brasil // Edição: Aécio Amado