Promotora diz ter provas documentais contra João de Deus: ‘Essa prisão é um marco’

  • Por Jovem Pan
  • 16/12/2018 17h52 - Atualizado em 16/12/2018 18h04
Cesar Itiberê/Fotos PublicasO médium se entregou às autoridades por volta das 16h30 desse domingo (16)

Logo após o anúncio da prisão de João de Deus, a promotora responsável pelo caso em São Paulo, Gabriela Manssur, comemorou e revelou em entrevista exclusiva à Jovem Pan que “há muitas provas cabais” que comprovam os crimes de abuso sexual. De acordo com ela, essas provas vão de gravações a trocas de mensagens.

“Há testemunhas diretas que ficaram sabendo dos fatos, acompanharam o sofrimento das vítimas. Temos também documentos (…) Essa prisão é um marco. É importante para dar uma resposta à sociedade”, afirmou.

Manssur disse ainda que a força-tarefa de São Paulo segue colhendo depoimentos. Até a próxima quarta-feira (19), outras 15 vítimas já estão agendadas para ser ouvidas. “Quanto mais depoimentos tivermos… iremos encaminhar tudo aos promotores de Goiás para a continuação das investigações e as medidas cabíveis.”

Sobre as penas, a promotora explicou que não é possível fazer estimativas, mesmo havendo agravante pelo suposto abuso da filha. “Esses fatos serão analisados pelo juiz de execução da pena. São especulações que só poderemos verificar e comprovar com o desenrolar dos fatos. Ela ser filha consta como aumento de pena pelo código penal. Mas cada caso é uma análise. Estamos todos engajados na força tarefa para dar uma resposta [para a sociedade]”.