Proposta da Fenaban é aprovada e bancários de SP não farão greve

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2018 21h15
Divulgação SP BancariosFuncionários do Banco do Brasil aprovam, por maioria, a proposta apresentada pela Fenaban

Depois de várias rodadas de negociação, trabalhadores de bancos privados e funcionários da Caixa e Banco do Brasil ligados ao Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região participaram de assembleia na noite desta quarta-feira (29) e aprovaram a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos, a Fenaban. Com isso, a possibilidade de realizar greve geral na região metropolitana de São Paulo, como aconteceu em 2016, está descartada.

A proposta aceita pela categoria é válida por dois anos e inclui uma série de benefícios, como reajuste salarial de 5 e demais verbas (vale alimentação, refeição, auxílio-creche e PLR), além da manutenção de todos direitos econômicos e sociais previstos na atual convenção dos empregados de bancos públicos e privados de todo o país.

Entre os direitos garantidos pelos bancários, estão a manutenção da PLR integral para mulheres em licença maternidade, flexibilização do horário de almoço, manutenção do vale-cultura e dos direitos da CCT ao hipersuficientes (bancários com salários a partir de R$ 11.291,60), criados pela nova lei trabalhista.

Para a presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, Ivone Silva, a proposta aprovada é uma grande vitória diante de um cenário econômico e político do país: “A proposta conquistada pela categoria, após dez exaustivas rodadas de negociação, prevê, além de aumento real, a manutenção das nossas conquistas históricas, além do avanço em outros direitos conquistados”.