PSL cancela reunião sobre possível expulsão de deputados bolsonaristas

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2019 15h50
Mateus Bonomi/Estadão ConteúdoO grupo está em confronto com os parlamentares ligados ao presidente da sigla, Luciano Bivar

A cúpula do PSL cancelou uma reunião que faria no início da tarde desta terça-feira (15) na liderança do partido na Câmara. Na pauta, estava a possível expulsão de deputados da ala associada ao presidente Jair Bolsonaro.

O grupo está em confronto com os parlamentares ligados ao presidente da sigla, Luciano Bivar. O deputado foi alvo nesta manhã de uma operação da Polícia Federal (PF). Agentes de segurança cumpriram mandados de busca e apreensão em um endereço ligado a ele, na investigação sobre o suposto uso de candidaturas laranjas pelo partido na eleição de 2018.

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), negou, no entanto, que vai haver qualquer expulsão do partido. “O seu adversário você mantém pertinho de você. Não mantém longe. Faz parte da guerra. Se você trabalha comigo e quer ser mandada embora, ai você briga comigo, eu te deixo de castigo. Agora, não vou dar de presente o que você quer”, afirmou.

Ele disse, também, que “Bivar já sabia da Operação e estava esperando a PF com um cafezinho”. Para ele, a fala de Bolsonaro na semana passada sobre o partido, dita a um popular na porta do Alvorada, foi um sinal de que a operação poderia acontecer.

“Só o Saci Pererê e o Papai Noel que não sabiam dessa operação da PF. Todo mundo sabia depois da fala do presidente na semana passada. Ele deu o recado”, finalizou.

* Com informações do Estadão Conteúdo