PSL compara 11 de setembro com facada em Bolsonaro

Senador Flávio Bolsonaro compartilhou a publicação e desejou “solidariedade a todos os familiares de vítimas de terroristas”

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2019 17h26
Reprodução/Instagram"Dois episódios que impactaram a sociedade e deixaram marcas na história", escreveu o perfil do partido

O PSL no Senado, um dos perfis oficiais do partido no Instagram, publicou nesta quarta-feira (11) uma imagem comparando os ataques de 11 de setembro, que completam hoje 18 anos, com a facada que o presidente Jair Bolsonaro recebeu durante a corrida presidencial.

“Há 18 anos um atentado nos Estados Unidos chocava o mundo inteiro: o ataque às Torres Gêmeas. Há um ano, o Brasil sofria um ataque à democracia: Jair Bolsonaro foi esfaqueado em meio a um ato público. Dois episódios que impactaram a sociedade e deixaram marcas na história”, escreveu.

Filho de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL) compartilhou a publicação. “Minha solidariedade a todos os familiares de vítimas de terroristas”, afirmou.

Entenda

O ataque às Torres Gêmeas matou mais de 2,7 mil pessoas em 2001 e foi a maior ofensiva terrorista já sofrida pelos Estados Unidos. Na época, quatro aviões foram sequestrados. Dois deles se chocaram contra as torres em Nova York, um contra a fachada oeste do Pentágono, em Washington, e outro foi jogado contra o solo de um campo vazio de Shanksville, na Pensilvânia.

Bolsonaro foi esfaqueado por Adélio Bispo há um ano durante um evento de campanha em Juiz de Fora (MG). O presidente se recupera de uma cirurgia que foi submetido neste domingo (8) para corrigir uma hérnia (saliência de tecido) que surgiu no local das intervenções anteriores, ocorridas após a facada. Adélio foi  absolvido no dia 14 de junho, por ser considerado inimputável em razão de transtornos psicológicos.