PT pediu repatriação de R$20 milhões para campanha de Dilma, diz Youssef

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2015 07h50
Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress

Em depoimento dado em 9 de junho, o doleiro Alberto Youssef afirmou ter sido procurado por um representante do Partido dos Trabalhadores  para que trouxesse de volta ao Brasil cerca de R$20 milhões que estavam depositados em contas bancárias internacionais. De acordo com o delator, o contato teria sido feito no início de 2014 e ele só não deu início ao processo porque foi preso na Operação Lava Jato.

O depoimento faz parte de uma ação movida no Tribunal Superior Eleitoral pelo PSDB contra Dilma. O objetivo é apurar a campanha eleitoral que permitiu a vitória da presidente sobre o senador tucano Aécio Neves. O partido afirma abuso de poder político e econômico e pede a cassação da chapa liderada pela petista.

Youssef afirmou não se lembrar de detalhes sobre a pessoa que o procurou para efetuar as transações. “Uma pessoa de nome Felipe me procurou para trazer um dinheiro de fora e depois não me procurou mais”, e completou, “se não me engano, o pai dele tinha uma empreiteira. Não consigo me lembrar [o nome da empreiteira]”.

A conversa teria acontecido 60 dias antes da prisão do doleiro, o que teria inviabilizado a finalização do pedido.

Youssef continua preso em Curitiba onde cumpre seu acordo de delação premiada desde setembro de 2014.

As informações são do jornal Folha de S. Paulo.