Quadrilha é presa em SP por operar esquema de fraudes no auxílio emergencial

A partir de chips, os criminosos capturavam CPFs e dados de vítimas pela internet, depois cadastravam no aplicativo da Caixa, para recebimento indevido do benefício

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2020 21h45 - Atualizado em 12/08/2020 21h47
Divulgação/Polícia de BauruForam apreendidos aproximadamente R$ 60 mil em dinheiro e R$ 26 mil em cheques

Uma quadrilha foi presa na noite desta terça-feira, 11, por operar um esquema de fraudes no auxílio emergencial de R$ 600, destinado a profissionais autônomos durante a pandemia da Covid-19. O grupo estava instalado em uma chácara localizada na zona rural de Lençóis Paulista, em São Paulo, onde adaptou uma estrutura completa que pode ter fraudado de centenas a milhares de benefícios. No local, segundo a Delegacia de Bauru, funcionava uma espécie de “escritório do crime”, equipado com internet banda larga, 12 estações de “trabalho”, 24 celulares e centenas de chips.

O crime funcionava assim: a partir dos chips, os criminosos operavam um esquema para captura de CPFs e demais dados de vítimas potenciais pela internet, depois cadastravam esses dados no aplicativo da Caixa Econômica Federal, para recebimento indevido do auxílio emergencial. Foram detidas em flagrante por Policiais Militares do 13º BAEP oito pessoas (seis homens e duas mulheres) que operavam os equipamentos. Elas foram autuadas pelos crimes de estelionato majorado (pena aumentada pelo fato de ser em detrimento de entidade pública) e associação criminosa.

Na chácara alugada pela quadrilha foram apreendidos quatro carros e uma moto, aproximadamente R$ 60 mil em dinheiro e R$ 26 mil em cheques, 24 cartões bancários, 24 aparelhos celulares, 12 computadores, centenas de chips e alguns recibos. O local foi preservado para exames periciais, e os presos encaminhados ao sistema penitenciário, onde permanecem à disposição da Justiça Federal.

chacara-sp-fraude-auxilio-emergencial

Chácara onde estava montado o escritório