Relator diz que depoimento de Mendonça foi positivo para a CPI

  • Por Agência Brasil
  • 23/04/2015 21h00
Presidente da Setal

O depoimento do presidente da Setal Engenharia e executivo da Toyo Setal Empreendimentos, Augusto Mendonça Neto, dado hoje (23) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, foi considerado produtivo pelo relator da comissão, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ).  “Foi uma contribuição, a meu ver, importante e positiva”, disse.

O depoimento durou mais de sete horas e, segundo o relator, Mendonça Neto colocou questões importantes, entre elas, quando falou sobre o clube criado pelas empresas, em um primeiro momento, para se protegerem com o objetivo de “abocanhar sozinhas as obras que a Petrobras contratava”. Luiz Sérgio destacou ainda a parte em que o executivo afirmou que o esquema de corrupção se restringia aos diretores Renato Duque, Paulo Roberto Costa e Pedro Barusco. 

Ainda segundo o relator, as declarações do executivo sobre as contribuições feitas aos diretores da estatal também foram importantes, uma vez que, de acordo Mendonça Neto, elas estavam dentro da margem de lucro das empresas. Na avaliação de Luiz Sérgio, isso contradiz o que disseI, Pedro Barusco ao depor na CPI quando falou que os percentuais repassados eram negociados nos contratos com as empresas. 

Em relação ida de membros da CPI a Curitiba, amanhã (24), e à sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, na próxima segunda-feira (27), Luiz Sérgio informou que na capital paranaense os deputados vão conversar com o juiz Sérgio Moro, responsável pelo processo da Operação Lava Jato, sobre o cronograma para os depoimentos dos presos à CPI e a infraestrutura a ser montada para que isso ocorra. 

Na sede da Petrobras, os integrantes da CPI vão se informar sobre questões relativas ao balanço divulgado ontem (22) e ao prejuízo da estatal. Os parlamentares também vão querer saber sobre os  empreendimentos que a estatal está executando. “Temos uma perspectiva de que estaremos dando passos importantes para que o trabalho da CPI possa avançar”, disse o relator.