Relatório da CPI de Brumadinho será apresentado nesta terça-feira

O relator, senador Carlos Viana (PSD-MG), deve pedir o indiciamento de pelo menos 14 pessoas

  • Por Nicole Fusco
  • 02/07/2019 07h00 - Atualizado em 01/07/2019 16h11
Divulgação/Agência SenadoO relator da CPI de Brumadinho, no Senado, Carlos Viana (PSD-MG)

O senador Carlos Viana (PSD-MG) deve apresentar nesta terça-feira (2) o relatório final, de 52 páginas conclusivas, da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga o rompimento de barragem de Brumadinho, em Minas Gerais. A tragédia ocorreu em 25 de janeiro e deixou 246 mortos e 24 desaparecidos.

Viana vai pedir o indiciamento de catorze pessoas, entre elas, executivos da Vale, responsável pela barragem que se rompeu. O relatório sugere também a votação de três projetos que tratam de crimes ambientais, da segurança de barragens de rejeitos e da tributação da exploração de minérios no país.

Também serão apontados no documento o fim das barragens de resíduos no prazo de 10 anos e a definição do valor para o pagamento de indenizações.

A expectativa da presidente da CPI, senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), é que o relatório seja lido nesta terça e votado até quinta-feira, dia 4.

Para ela, que já estava no cargo em novembro de 2015, quando estourou a barragem em Mariana (MG), a tragédia de Brumadinho confirmou que a Vale operou “com total descaso da vida humana”. “Para mim, o momento agora é de ‘basta’. Não há mais nenhuma conplacência com qualquer operação [da Vale]”, disse a senadora em entrevista à Jovem Pan.

A senadora criticou o fato de que a Vale seja fiscalizada por auditorias contratadas por ela mesma. “Não estou dizendo que essas pessoas são compradas, estou dizendo que não está certo. Ela precisa prestar contas”, afirmou.