Reunião com STF sobre habeas corpus da CPI da Petrobras é adiada para quinta (12)

  • Por Agência Câmara Notícias
  • 12/08/2015 12h46

Coube a Celso de Mello o voto decisivo depois do empate em 5 a 5 entre os ministros do STF

Celso de Mello aceita recursos no mensalão

Foi adiado para esta quinta-feira (13), às 19h30, o encontro de deputados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras com o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Na reunião, serão discutidos os pedidos de habeas corpus impetrados por depoentes que pedem para não ser obrigados a responder perguntas em reuniões da comissão. Celso de Mello tem sido relator desses pedidos.

O presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), solicitou a audiência com o ministro do STF depois que o ex-gerente da área de Serviços da Petrobras Pedro Barusco pediu para não participar de acareação com o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, alegando problemas de saúde.

A mesma estratégia foi adotada por outros depoentes convocados pela CPI, o que fez os deputados tomarem a iniciativa de procurar Celso de Mello e o presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski.

A reunião ocorrerá no STF.