Ricardo Ferraço diz que Temer terá uma “herança perversa” após impeachment

  • Por Jovem Pan
  • 30/08/2016 16h53
Ricardo Ferraço - Ag. Senado

Em entrevista ao repórter José Maria Trindade, o senador Ricardo Ferraço (PDB-ES) comentou, com exclusividade à Jovem Pan, que o governo de Michel Temer enfrentará uma conjuntura dramática e terá que lidar com uma herança perversa após o impeachment de Dilma Rousseff, que deve acontecer nesta quarta-feira (31).

“Estamos diante de uma conjuntura dramática e uma herança perversa. Nos últimos anos a dívida do setor público tem crescido mais que o país. Serão necessárias medidas para conter essa despesa e equilibrar as contas. O governo precisa justificar seus investimentos. O que precisa vir pela frente são medidas importantes para conter a despesa”, apontou o político.

O senador pelo estado do Espírito Santo repreende qualquer proposta que aumente os impostos para a população brasileira por conta do novo governo. “Ampliar a carga tributária não podemos topar em hipótese alguma. O governo precisará fazer importantes mudanças e reformas para cuidar das despesas do país”, acrescentou em seu argumento sobre a recuperação financeira.