Rio-Santos volta a ser interditada por queda de barreiras em São Sebastião

Ainda no começo da tarde desta sexta-feira (20), a rodovia havia sido liberada parcialmente após árvores e barreiras deslizarem com a chuva

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2020 21h56
Divulgação / DERTrecho da Rio-Santos, na altura de São Sebastião, teve queda de árvores e barreiras voltou a ser interditado completamente no final da noite desta sexta. Neste sábado, o tráfego já está livre

Horas depois de ser liberada parcialmente ao tráfego, a rodovia Rio-Santos (SP-55), principal ligação entre as praias do litoral norte paulista, voltou a ser totalmente interditada na noite desta sexta-feira (21) por causa da queda de barreiras em São Sebastião.

O deslizamento de terra, lama e árvores cobriu a pista no km 125,5, por volta das 19h40. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) acionou equipes de conservação para a retirada dos obstáculos. Houve congestionamento no local.

A rodovia tem interdições parciais, com tráfego fluindo por meia pista, no km 156,8, onde o rompimento de uma linha de tubos abriu uma erosão; no km 131,5 devido à queda de barreira e no km 130,9 em consequência de um deslizamento. Foram 163 milímetros de precipitação só em São Sebastião – a Defesa Civil do município emitiu alerta e a prefeitura cancelou apresentações de Carnaval nesta sexta.

Rodovia chegou a ser liberada

Depois de permanecer totalmente interditada desde o início do dia, por causa de erosões e quedas de barreiras causadas pelas chuvas intensas dessa sexta, a rodovia havia sido liberada parcialmente para o trânsito por volta das 15h30.

As interdições parciais, com tráfego em meia pista, permaneciam no km 142,3, em São Sebastião, devido à queda de barreira na pista oeste (sentido Ubatuba), e no km 156,8, na Praia de Maresias, devido ao rompimento de uma linha de tubo de drenagem.

Já o talude que havia caído sobre a pista, causando interdição total no km 137,9, em São Sebastião, foi removido pelas equipes do DER. No local, a passagem de veículos foi normalizada. Devido ao tempo instável, viaturas das unidades básicas de atendimento continuam monitorando a estrada, com o uso de drones.

As estradas de acesso ao litoral e interior de São Paulo devem receber 6,1 milhões de carros durante o período do Carnaval. O movimento, que começou a crescer na manhã desta sexta, deve permanecer intenso no sábado (22).

*Com informações do Estadão Conteúdo