RJ: Papel de coibir aglomerações cabe às autoridades, diz associação de bares e restaurantes

  • 04/07/2020 11h52
SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOAo criticar a situação, a Abrasel disse que as aglomerações foram "episódios isolados e não refletem a situação da larga maioria dos estabelecimentos"

O sede carioca da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-RJ) repudiou, em nota, as aglomerações vistas em bares do Rio nesta semana. Na quinta-feira (2), primeiro dia de retorno do público aos bares fluminense, imagens gravadas no Leblon, bairro nobre da zona sul, mostram aglomerações, pessoas sem máscaras e descumprindo as restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

Ao criticar a situação, a Abrasel disse que as aglomerações foram “episódios isolados e não refletem a situação da larga maioria dos estabelecimentos do setor, os quais vem cumprindo com rigor o protocolo sanitário do Município do Rio.” Afirmou, portanto, que as pessoas descumpriram as determinações do poder público e da própria associação.

A Abrasel alegou ainda que não cabe a bares e restaurantes o papel de coibir as aglomerações, “função essa que cabe às autoridades municipais e estaduais pertinentes.” Outra crítica do órgão recai sobre os vendedores ambulantes, já que a venda de bebidas na rua teria contribuído para aumentar a quantidade de pessoas em determinados pontos.

“Por fim, reforçamos nossa demanda por uma fiscalização mais eficiente por parte das autoridades competentes, a fim de evitar que situações como estas se repitam. E rogamos à população que nos ajude no cumprimento das medidas sanitárias aplicáveis, fazendo a sua parte”, pede a associação.

*Com informações do Estadão Conteúdo