Roberto Alvim afirma que já conversou com Bolsonaro: ‘Ele entendeu que não houve má intenção ‘

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2020 11h36
ReproduçãoA publicação foi um dos principais assuntos da manhã, após constatar-se semelhança no discurso de Alvim e de Joseph Goebbels

O secretário nacional de Cultura, Roberto Alvim, disse em entrevista à Rádio Gaúcha, na manhã desta quinta-feira (17), que já conversou com o presidente Jair Bolsonaro sobre as “coincidências retóricas” em torno do vídeo feito para divulgar o Prêmio Nacional das Artes.

A publicação foi um dos principais assuntos da manhã, após constatar-se semelhança no discurso de Alvim e de Joseph Goebbels — ministro nazista de Adolf Hitler.

“Conversamos sobre isso hoje de manhã e falei para ele da coincidência retórica. Li para ele as duas frases — a minha e a do Goebbels. A minha é absolutamente perfeita”, disse.

“O presidente Bolsonaro entendeu que não houve má intencionalidade, que eu não sabia a origem da menção e que o Prêmio Nacional das Artes não pode ser diminuído por causa de coincidência.”

Entretanto, Roberto Alvim admitiu que precisa se explicar. “Vejo necessidade que eu me explique. Mas a vinculação dessa minha frase com campos de extermínio e antissemitismo, insistir nesse ponto depois do meu esclarecimento, não faz sentido.”

“A não ser por quem quer enfraquecer esse programa de cultura — que é o primeiro do governo Bolsonaro e talvez o maior já lançado ate hoje”, finalizou.

.