Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara pelos próximos dois anos

  • Por Jovem Pan
  • 02/02/2017 13h18
Brasília - Rodrigo Maia cumprimenta deputados após discursar durante sessão para eleição do presidente da Câmara dos Deputados e demais membros da mesa diretora (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Rodrigo Maia - Ag. Brasil

Teve início por volta das 12h30 desta quinta-feira (02), o processo de eleição da nova Mesa Diretora da Câmara. O 1º secretário da Casa, deputado Beto Mansur (PRB-SP), presidiu a sessão que elegeu Rodrigo Maia (DEM-RJ), que obteve 293 votos, segudo por Jovair Arantes (PTB-GO), que teve larga distância do primeiro colocado. Confira abaixo o número de votos de cada um:

Rodrigo Maia: 293 votos
Jovair Arantes: 105 votos
André Figueiredo: 59 votos
Júlio Delgado: 28 votos
Luíza Erundina: 10 votos
Jair Bolsonaro: 4 votos
Votos em branco: 5

A sessão contou com a presença de 504 deputados – para início da Ordem do Dia era necessária a presença de ao menos 257 parlamentares. 

Discursos dos candidatos

Foram seis os candidatos na disputa: Jovair Arantes (PTB-GO); Luiza Erundina (Psol-SP); Júlio Delgado (PSB-MG); Andre Figueiredo (PDT-CE); Jair Bolsonaro (PSC-RJ); e Rodrigo Maia (DEM-RJ). Cada um deles teve 10 minutos para defender sua candidatura antes da realização da votação.

O candidato do bloco PMDB, PSDB, PP, PR, PSD, PSB, DEM, PRB, PTN, PPS, PHS, PV e PTdoB, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu as reformas trabalhistas e previdenciárias para retirar o Brasil da crise econômica.

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) disse que os candidatos ao cargo não podem se ajoelhar por interesses próprios, esquecendo os problemas da sociedade brasileira.

O candidato do bloco PTB, SD, Pros e PSL à Presidência da Câmara, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), destacou que queria ser presidente para recuperar o prestígio da Câmara diante da sociedade brasileira. 

Em sua fala na sessão de eleição da nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) criticou a candidatura à reeleição do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que assumiu o cargo em julho passado, em substituição a Eduardo Cunha. Na avaliação de Delgado, o candidato fluminense faltou com a palavra de cumprir um mandato-tampão.

O candidato do bloco PT, PDT, PCdoB à Presidência da Câmara, deputado André Figueiredo (PDT-CE), defendeu a independência da Câmara dos Deputados em relação ao Poder Executivo e a abertura da Casa às demandas da sociedade.

Com um discurso ideológico na sessão de eleição da nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, a deputada Luiza Erundina (Psol-SP) defendeu o respeito às manifestações que comparecem à Casa e querem ser ouvidas pelos deputados; o cumprimento do Regimento Interno, com respeito pela posição da Maioria e também pela opinião da Minoria; a defesa de uma reforma política capaz de coibir a colonização econômica de partidos; a garantia da transparência; e o aprofundamento do diálogo com a sociedade, entre outros pontos.

Vaga na Mesa Diretora para Minoria

O deputado Beto Mansur, que presidiu a sessão da Câmara, indeferiu mais cedo questão de ordem apresentada pelo líder do PT, deputado Carlos Zarattini (SP), que reivindicava o direito de a Minoria ocupar uma vaga na Mesa Diretora.

Coube à Minoria apenas uma vaga de suplência de secretaria, em razão do acordo fechado entre os líderes com base nos blocos partidários. “O suplente sequer participa da reunião da Mesa. A Minoria está sendo excluída”, reclamou o petista durante a sessão destinada justamente a eleger a Mesa.

Confira a composição da Mesa Diretora da Câmara eleita nesta quinta-feira (02):

Presidente: Rodrigo Maia

1º vice-presidente: Fábio Ramalho (PMDB-MG)

2º vice-presidente: André Fufuca (PP-MA)

1º secretário: Giacobo (PR-PR)

2º secretário: Mariana Carvalho (PSDB-RO)

3º secretário: JHC (PSB-AL)

4º secretário: Rômulo Gouveia (PSD-PB)

Suplentes:

PRB: César Halum

PDT: Dagoberto

SD: Carlos Manato

PT: Pedro Uczai