Roraima entra com ação no STF para que União feche fronteira com a Venezuela

  • Por Estadão Conteúdo
  • 13/04/2018 16h54 - Atualizado em 13/04/2018 16h58
Agência BrasilAção, assinada pela governadora Suely Campos, aponta que crise econômica, política e social da Venezuela ensejou uma verdadeira explosão no fluxo migratório

O Estado de Roraima entrou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira (13), para exigir que a União feche temporariamente a fronteira entre Brasil e Venezuela, e repasse recursos adicionais para suprir os custos causados pela imigração de venezuelanos no Estado. A relatoria da ação é da ministra Rosa Weber.

Assinado pela governadora de Roraima, Suely Campos, a ação aponta que a “crise econômica, política e social da República Bolivariana da Venezuela ensejou uma verdadeira explosão no fluxo migratório”, e que o Estado está suportando os custos e prejuízos sem ajuda efetiva da União.

Entre as consequências da crise, o documento aponta aumento de criminalidade, elevação quantitativa de atendimento nas unidades de saúde do Estado e aumento de matrículas para o ensino público

Além de pedir mais recursos e fechamento provisório da fronteira, Roraima também solicita que a União atue de “maneira imediata na área da fronteira”, com medidas administrativas na área de controle policial, saúde e vigilância sanitária.