Roraima ‘não suporta mais’ a crise migratória venezuelana, afirma governador eleito

  • Por Jovem Pan
  • 14/11/2018 14h02
ReproduçãoDenarium criticou preservação ambientação e destinação de terras a indígenas

O governador eleito de Roraima, Antonio Denarium (PSL) afirmou nesta quarta-feira que o estado “não suporta mais” a crise migratória de venezuelanos. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil recebeu 85 mil dos três milhões de pessoas que saíram da Venezuela.

“O governo federal tem que ver esse problema como um problema do Brasil, o estado de Roraima não suporta mais ficar sozinho e tratar dessa questão”, disse, durante fórum de governadores realizado em Brasília. Denarium é do mesmo partido do presidente eleito Jair Bolsonaro.

No evento, o futuro governador também afirmou que a destinação de 46% da área estadual a povos indígenas pode dar “surgimento a uma nova nação” e que isso “é um grande risco para a soberania” brasileira. Ele criticou o que chamou de penalizações por questões ambientais e indígenas.

Denarium também declarou que preservação ambiental de 20% do território de Roraima “tem atrapalhado o desenvolvimento” e defendeu uma “repactuação da dívida” dos estados. O novo governador venceu em segundo turno o tucano Anchieta.

*Com informações do Estadão Conteúdo