Roubo de motos em SP cai 14% durante pandemia; veja lista de locais mais atingidos

Estudo mostrou ainda que número de furtos teve queda significativa; na capital, bairros periféricos concentram maioria das ocorrências registradas entre março e agosto deste ano

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2020 17h58 - Atualizado em 05/11/2020 18h41
Gabriel Jabur/ Agência BrasilEntre março e agosto, foi registrada uma média de 970 ocorrências mensais, contra 1.130 registradas no mesmo período do ano passado.

Um estudo feito pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), em parceria com a empresa Tracker constatou que, entre os meses de março e agosto de 2020, houve queda no número de roubos e de furtos de motos no Estado de São Paulo. O levantamento também mostrou que mais da metade dos roubos e aproximadamente um terço dos furtos aconteceram durante a noite. De acordo com o estudo, no período analisado, foi registrada uma média de 970 ocorrências de roubos por dia, o que representa uma queda de 14,16% em relação ao período em 2019, que teve média de 1.130 ocorrências diárias. A cidade de São Paulo foi a que mais teve registros de roubos, com 52,49% das ocorrências. Guarulhos (6,16%) e Campinas (6,03%) completam a lista dos três municípios com mais casos.

Dentro da capital, os bairros com maior número de ocorrências de roubo foram o Capão Redondo e São Mateus, ambos com 94 casos. Dos dez bairros presentes no ranking, cinco são da zona sul, quatro da zona leste e um da zona oeste – todos localizados na periferia da cidade. Já em relação ao número de furtos na capital, o bairro de Santana, na Zona Norte, é o mais atingido, com 131 ocorrências, sendo seguido pelo Itaim Bibi (128) e pela Bela Vista (111). Completam o ranking Santo Amaro (110), Pinheiros (108), Lapa (106), Vila Mariana (101), Jardim Paulista (97), Tatuapé (96) e Barra Funda (92).

Furtos e roubos no Estado de SP

O número de furtos no estado nos últimos seis meses caiu 37% na média mensal em comparação ao mesmo período de 2019. Apenas no mês de agosto foi registrada uma queda de 32,37% em relação ao mesmo mês do ano passado. Novamente, a capital é a cidade mais atingida, concentrando 40,43% das ocorrências. O ranking conta ainda com Santos (2,93%) e São Bernardo do Campo (2,59%) completando o topo da tabela.  Outro dado revelado pelo levantamento é de que os furtos que são cometidos na madrugada acontecem, majoritariamente, em bairros periféricos. No Sacomã, na Zona Sul de São Paulo, foram registrados 60 furtos durante a madrugada. Capão Redondo (26) e Campo Limpo (17) completam a lista de bairros com mais crimes durante a madrugada. Por outro lado, regiões e bairros considerados, nobres têm a maioria das ocorrências registradas durante a manhã e a tarde.