São Paulo deve bater recorde histórico de calor nesta quinta-feira

Termômetros do INMET na Capital registraram máxima de 37ºC nesta quarta-feira, recorde de calor no ano de 2020

  • Por Jovem Pan
  • 30/09/2020 16h57
ESTADÃO CONTEÚDOTermômetros marcaram 37ºC nesta quarta-feira

O calor veio para ficar em São Paulo. No início da primavera, estação conhecida por clima agradável e temperaturas amenas, a capital deve bater o recorde histórico de calor. Nesta quarta-feira (30), devido à atuação de uma grande e forte massa de ar seco, os termômetros do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET marcaram máxima de 37ºC, a maior temperatura registrada em 2020 e representa 12,6ºC acima da média para o mês de setembro. Mas o Instituto afirma que vai esquentar ainda mais amanhã. A expectativa é de que a capital paulista tenha máxima de 39ºC nesta quinta-feira (1).

Se a previsão se confirmar, esta será a maior temperatura já registrada na capital paulista desde 1943, quando começaram as medições oficiais do INMET. O recorde histórico de calor atual na cidade de São Paulo ocorreu em 17 de outubro de 2014, quando a máxima chegou a 37,8ºC. De acordo com as medições do Instituto, o calor vai permanecer na cidade até esta sexta-feira (2), com máxima de 38ºC. Temperaturas muito altas ainda serão observadas sobre todo o estado de São Paulo.

Queda brusca de temperatura no fim de semana

 Para a tristeza de alguns, o fim de semana na capital não será de calor e sol. No sábado (3), a passagem de uma frente fria vai provocar chuva e derrubar as temperaturas sobre o leste de São Paulo. Na capital, o céu ficará encoberto, com chuva moderada, e a máxima não vai passar de 23ºC. No domingo (4), os termômetros não devem ultrapassar os 22 graus na cidade.