São Paulo tem 384 casos de sarampo entre janeiro e julho; saiba quem pode tomar a vacina

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2019 11h50 - Atualizado em 16/07/2019 11h51
KEVIN DAVID/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO KEVIN DAVID/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Cidades terão "Dia D" contra o sarampo no dia 20

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo declarou, nesta segunda-feira (15), que 384 casos de sarampo foram registrados de janeiro a 15 de julho deste ano. De acordo com os dados divulgados, 272 desses casos estão na capital, o que representa 70% da incidência.

O grande número de casos fará com que a campanha de vacinação seja ampliada até o dia 16 de agosto na capital. O prazo também vale para as cidades que começaram a campanha na semana passada: Guarulhos, Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul.

Na capital, a campanha começou em 10 de junho, com o objetivo de vacinar 2,9 milhões jovens e adultos paulistanos. Até o momento, porém, foram vacinadas apenas cerca de 74 mil pessoas. Já para as cinco cidades próximas, a meta é distribuir mais de 900 mil vacinas.

Quem pode tomar a vacina? 

A faixa etária dos 19 aos 29 anos é considerada mais vulnerável a infecções devido à menor procura pela segunda dose da vacina. Por isso, a imunização é destinada a esse público, que não precisa apresentar a carteira para tomar a vacina. Profissionais de saúde das redes pública e privada também devem estar imunizados, considerando a possibilidade de contato com pessoas infectadas.

As gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos, não devem ser vacinados.

No dia 20 de julho, haverá um Dia D em todas as cidades.

*Com informações da Agência Brasil