São Paulo registra a madrugada mais fria e dois moradores de rua são encontrados mortos

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2018 13h05 - Atualizado em 21/05/2018 13h18
WILLIAN MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDOMoradores de rua tentam se proteger do frio no Pateo do Collegio, região central de São Paulo

A temperatura média em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (21), foi de 8ºC. Em alguns bairros, como na Capela do Socorro, na zona sul, os termômetros bateram até 3,2ºC, conforme os dados do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências). Com isso, a capital registrou a madrugada mais fria do ano e dois morredores em situação de rua foram encontrados mortos no início da manhã.

O corpo de Marciano da Silva Correia foi encontrado na Avenida do Rio Pequeno, na zona oeste. Já a outra vítima, que e dormia na Rua General Jardim, no centro, ainda não foi identificada.

Em declaração ao portal G1, o responsável pela Pastoral do Povo da Rua, padre Júlio Lancellotti, afirmou que a falta de violência indica que as mortes estão relacionadas com o frio, embora, segundo ele, o IML vá negar que a causa não tenha sido por hipotermia.

A prefeitura de São Paulo, por meio de seu site oficial, já havia publicado nota informando que o atendimento à população em situação de rua será intensificado até setembro. O Plano de Contingência para Situações de Baixas Temperaturas – 2018, elaborado entre as secretarias de Direitos Humanos e Cidadania, Assistência e Desenvolvimento Social e Segurança Urbana, oferece mais de 14 mil vagas nos Centros de Acolhimento.