Se Dilma investigar o caso da Petrobras pra valer, é ela quem vai parar no presídio da Papuda, diz Paulinho da Força

  • 01/05/2014 15h40
SÃO PAULO, SP - 01.05.2014: DIA DO TRABALHO/FORÇA SINDICAL- Festa da Força Sindical em comemoração ao 1º de Maio, Dia do Trabalho, na praça Campo de Bagatelle (zona norte de SP), nesta quinta-feira. (Foto: Luiz Guarnieri/Brazil Photo Press/Folhapress)Paulinho da Força

Em seu discurso durante as comemorações deste Primeiro de Maio, o líder da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, fez duras críticas ao pronunciamento da presidente Dilma Rousseff em rede nacional.

Em entrevista à Rádio Jovem Pan após o discurso, Paulinho afirmou que a presidente falou na televisão uma série de mentiras para o povo brasileiro. “Primeiro, ela disse que se reúne com os sindicalistas. Há muito tempo ela não se reúne com os sindicalistas”, afirma.

Sobre a correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) para 2015 – também anunciada no pronunciamento da presidente -, Paulinho afirmou que isso já vem acontecendo e não cobre a inflação. “A inflação tem sido em torno de 6%, 6,5% até 7%”, disse. Para ele, A manutenção do percentual agrava ainda mais a defasagem da inflação, que atualmente está em 61,42%.

Por fim, Paulinho ainda rebateu a declaração da presidente de que haverá uma investigação profunda sobre a compra da refinaria de Pasadena (EUA) por parte da Petrobras. “A gente sabe e o povo brasileiro também sabe que quando ela foi presidente do conselho [da Petrobras] é que houve a bandalheira dessa compra”, afirma. “Se ela disse que vai investigar pra valer, quem vai acabar no presídio da Papuda será a presidente Dilma.”