Secretaria de Saúde do Rio monitora desembarque no Galeão

Passageiros que desembarcam no aeroporto do Galeão estão sendo abordados e orientados desde esta segunda-feira (23). A medição da temperatura corporal também é realizada

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2020 13h53 - Atualizado em 24/03/2020 13h54
RÔMULO MAGALHÃES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO uso de mascaras Prefeitura de São Paulo flexibilizou o uso de máscaras em estabelecimentos comerciais na capital paulista

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio iniciou nesta segunda (23) uma ação de combate ao novo coronavírus no Aeroporto Galeão. Técnicos da Vigilância Sanitária do Estado estão no Terminal 2 do aeroporto abordando os passageiros e tripulações que desembarcam de voos internacionais para dar orientações sobre o novo vírus, além de medir a temperatura corporal para identificar pessoas que estejam com febre, um dos sintomas da covid-19, e informar sobre quando os pacientes devem procurar o serviço de saúde.

“O Galeão é porta de entrada para o estado. Com a triagem ainda no terminal de desembarque internacional, fazemos dois bloqueios: contra a pandemia do vírus e contra a infodemia, as informações falsas que são compartilhadas”, diz em comunicado o secretário de Estado de Saúde do Rio, Edmar Santos.

Somente no primeiro dia de atuação 228 viajantes, vindos de quatro voos, foram abordados. A iniciativa da SES é complementar às ações que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem realizado em portos e aeroportos, de jurisdição federal. O objetivo é reduzir a propagação do coronavírus no Rio de Janeiro

“Estamos identificando turistas que apresentem sinais da covid-19 assim que chegam no Rio e, com os assintomáticos, esclarecemos dúvidas sobre a doença e orientamos as precauções de higiene. O público tem nos respondido com boa receptividade”, explica Santos.

A Vigilância Sanitária estadual do Rio de Janeiro vai permanecer no Terminal 2 do Aeroporto Galeão todos os dias até o fim de março, de 5h da manhã até o último desembarque internacional do dia. Os profissionais consideram febre temperaturas acima de 37,8 ºC. Passageiros apresentando o sintoma são recomendados a, caso o quadro clínico piore, procurarem uma unidade de saúde de emergência.

*Com informações do Estadão Conteúdo