Bolsonaro: há ‘99% de chance’ de a Fórmula 1 ser no RJ em 2021

  • Por Jovem Pan
  • 24/06/2019 17h10
Valter Campanato/Agência BrasilO presidente afirmou que o financiamento para o autódromo que deve sediar o evento será inteiramente privado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (24) que há “99% de chance” de a Fórmula 1 ser no Rio de Janeiro a partir de 2021, com financiamento inteiramente privado. “Financiamento público é zero”, assegurou.

Bolsonaro deu a declaração em um pronunciamento no Palácio do Planalto logo após ter se reunido com o governador do Rio, Wilson Witzel, e o executivo da Fórmula 1 Chase Carey.

“Será uma pista multiuso, se for fazer apenas para a Fórmula 1 ela é deficitária. Há uma possibilidade muito grande de ela vir aqui para o Brasil e aquela região será utilizada para sediar outros eventos e atividades durante o ano”, explicou o presidente.

Mudança de local

Mais cedo, Carey desmarcou a reunião que teria em São Paulo com o governador João Doria (PSDB) e o prefeito Bruno Covas (PSDB) para ir a Brasília. Sobre a polêmica de tirar a Fórmula 1 de São Paulo e sediá-la no Rio de Janeiro, Bolsonaro disse que o Brasil “não perdeu a F1”.

“O contrato vence ano que vem com São Paulo e resolveram retornar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro. Seria isso ou seria isso a saída do Brasil. Noventa e nove por cento de chance, ou mais, de termos a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro”, declarou. “Deixar bem claro: ninguém está tirando a Fórmula 1 de São Paulo. Ela está permanecendo no Brasil”, acrescentou o presidente.

Carey confirmou que existe grande possibilidade de o evento continuar sendo realizado no país. “O Brasil tem uma participação muito importante na história da Fórmula 1, temos aqui uma torcida enorme, então nosso objetivo é atender a todo esse propósito”, pontuou. No entanto, o executivo afirmou que as negociações ainda estão em andamento, tanto com São Paulo quanto com o Rio, e reiterou que “ainda existe um contrato com SP até 2020”.

O Rio de Janeiro quer voltar a receber o Grande Prêmio do Brasil. A prova é realizada desde 1990 no autódromo de Interlagos, em São Paulo. O governo paulista, contudo, tem interesse em renovar o contrato.