Seguranças de hotel trocam socos com ambientalistas durante leilão do petróleo no Rio

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2017 11h50 - Atualizado em 27/09/2017 11h52
Manifestantes tentaram entrar em local onde ocorria leilão, mas foram contidos por seguranças do hotel Windsor Barra

Representantes de organizações não governamentais (ONG’s) ambientalistas entraram em confronto com seguranças do hotel de 5 estrelas Windsor Barra, no Rio de Janeiro, onde ocorreu nesta quarta-feira (27) a 14ª Rodada de leilão de petróleo e gás promovida pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Membros das ONG’s 350.org e Não Fracking Brasil gritavam dentro do saguão: “Leilão fóssil não, aqui tem corrupção”, enquanto ocorria o leilão que pode gerar recursos de R$ 1 bilhão ao governo federal. A manifestação chegou a interromper por instantes o leilão, mas ele foi retomado em seguida.

Os manifestantes furaram a barreira de contenção e chegaram à porta do auditório, mas foram detidos por seguranças do hotel, que aplicaram “chaves de braço” e trocaram socos com os ambientalistas.

Veja nas cenas gravadas pelo repórter Jovem Pan Rodrigo Viga:

Depois, um líder ambientalista discursou:

“Uma coisa que é pública tem que ser aberta ao público. E nós não viemos aqui para brigar, nós viemos para participar do leilão. Porque nós temos que mostrar que aqui no Brasil tem uma resistência contra essa ameaça aos territórios indígenas e territórios brasileiros. Eles estão leiloando o Estado brasileiro para essas empresas”, disse. “Nós queremos uma terra limpa, uma água limpa, um alimento limpo”.