Senacon notifica cervejaria por substância tóxica em lotes distribuídos em MG

O órgão do governo determina que a cervejaria Becker, responsável pela produção da cerveja Belorizontina, preste esclarecimentos em dois dias úteis. A contaminação provocou a morte de uma pessoa e a internação de outras sete

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2020 18h35
Fotos públicasCervejaria é notificada pelo governo e deve prestar esclarecimentos sobre contaminação dentro de dois dias úteis

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão subordinado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, notificou nesta sexta-feira (10) a cervejaria Becker, que produz a cerveja Belorizontina, a prestar esclarecimentos dentro de dois dias úteis sobre a contaminação de dois lotes do produto.

De acordo com laudos da Polícia Civil, o produto foi contaminado com a substância dietilenoglicol, usualmente empregada na produção de bebidas industriais. A Polícia identificou a presença dessa substância em dois lotes da cerveja produzida pela Becker. Os resultados da perícia ainda são preliminares e a empresa é investigada.

A contaminação provocou a morte de uma pessoa e a internação de outras sete, em Minas Gerais, nos últimos dias. A síndrome desconhecida até então provocava uma rápida deterioração do estado de saúde dos pacientes, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais.

Relatos apontam que em dois dias e meio após o surgimento dos primeiros sintomas, as pessoas tiveram que ser internadas. Os pacientes apresentavam  insuficiência renal aguda e alterações neurológicas.

Até o momento, a cervejaria não aponta nenhuma hipótese para explicar como a substância teria contaminado os produtos periciados. “A Cervejaria Backer continua à disposição das autoridades para auxiliar no que for necessário até a conclusão das investigações”, afirma a empresa, em nota.