Senado dos EUA não impede venda de US$ 8,1 bi em armas a países do Oriente Médio

Casa Branca argumentou que interromper as vendas enviaria um sinal de que o país não apoia seus aliados

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2019 20h32 - Atualizado em 29/07/2019 20h34
EFE/EPA/HO HANDOUT HANDOUT EDITORIAL USE ONLY/NO SALESPresidente Donald Trump decidiu vender artefatos, contornando revisão do Congresso

Uma coalizão de senadores democratas e republicanos dos Estados Unidos não conseguiu impedir uma série de decretos emitidos pelo presidente americano, Donald Trump, para a venda de armas à Arábia Saudita e aos Emirados Árabes Unidos na ordem de US$ 8,1 bilhões.

A Casa Branca argumentou que interromper as vendas enviaria um sinal de que os EUA não apoiam seus parceiros e aliados. Trump decidiu vender as armas de modo que contornou a revisão do Congresso sobre o tema, o que causou descontentamento nos dois partidos.

Uma votação nesta segunda-feira para reverter o veto de Trump no assunto, porém, fracassou, ao conseguir um placar de 45 votos a 40, quando seria necessária maioria de dois terços para fazer prevalecer a vontade do Legislativo.

Com Estadão Conteúdo