Sergio Moro deixa de seguir Jair Bolsonaro no Twitter

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2020 10h18 - Atualizado em 27/04/2020 10h21
Até o momento nenhum dos dois se pronunciou sobre o ocorrido. 

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, parou de seguir o presidente da República Jair Bolsonaro nas redes sociais. O também ex-juiz da Lava Jato pediu demissão da pasta na última sexta-feira (24) após dizer que Bolsonaro queria interferir na Polícia Federal.

O presidente nega as acusações e diz que Moro tentou negociar a troca do comando da PF, que era ocupada por Maurício Valeixo, por uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

“Mais de uma vez o senhor Sergio Moro disse que eu poderia trocar o Valeixo, mas em novembro, depois que eu o indicasse ao STF”, disse Bolsonaro.

Moro afirmou que a permanência do diretor-geral da Polícia Federal “nunca foi utilizada como moeda de troca para minha nomeação para o STF”.

Até o momento nenhum dos dois se pronunciou sobre o ocorrido.

Sergio Moro foi o ministro mais bem avaliado no ano de 2019. Apesar da promessa de carta branca de Bolsonaro, ele encontrou o primeiro obstáculo logo no segundo mês de ministério.

Pressionado por apoiadores do governo, o ministro teve que revogar o nome da cientista política Ilona Szabó para o conselho de política criminal e penitenciária. Dois meses depois, o Coaf foi retirado do Ministério da Justiça e transferido para o da Economia.