Sergio Moro elogia Polícia do Rio após desfecho de sequestro

Homem de 20 anos fez 37 reféns em ônibus na ponte Rio-Niterói, mas acabou sendo morto pelos agentes

  • Por Jovem Pan
  • 20/08/2019 15h43
Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, elogiou a ação da Polícia Militar do Rio de Janeiro no sequestro de um ônibus na manhã desta terça (20). Na ocorrência, trinta e sete pessoas foram feitas reféns no coletivo por um homem de 20 anos, que acabou sendo morto por um atirador de elite.

“Situação de sequestro e reféns é sempre tensa, imprevisível e pode não acabar bem”, escreveu Moro no Twitter. “Parabéns à PMERJ pelo resgate dos reféns sãos e salvos.”

William Augusto da Silva estava com uma pistola de brinquedo, gasolina, faca e um taser. Ele rendeu o coletivo por volta das 5h30 da manhã e manteve os reféns no local até ser alvejado e morto por atiradores de elite, por volta das 9h.

Após 3h30 de negociações, a situação ocorrida hoje foi neutralizada pela polícia: uma sequência de tiros foi ouvida, seguida por comemoração de policiais. Um atirador de elite, posicionado em cima de um carro do Corpo de Bombeiros, fez gesto positivo para as equipes de imprensa e curiosos presentes no local e confirmou a morte do sequestrador.

Em seguida, o presidente Jair Bolsonaro também comemorou a ação da PM no Twitter. “Hoje não chora a família de um inocente”, escreveu.