Servidor do TRF4 usa página para curtir post de Villas Bôas

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2018 12h18 - Atualizado em 04/04/2018 12h32
DivulgaçãoFachada do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre

Enquanto o post do comandante do Exército contra a “impunidade” repercutia nas redes sociais e no meio político, os internautas se surpreenderam ao notar que a página oficial do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos de prisão na Lava Jato, curtiu a polêmica publicação de Eduardo Villas Bôas.

Ainda na madrugada desta quarta (4), a assessoria do TRF4 veio a público afirmar que a curtida não foi realizada pelos gestores oficiais da página e que o Tribunal “não se manifestou por meio de curtida em nenhum tuíte nos dias 02 e 03 de abril”.

Agora, a mesma assessoria explica que a aprovação da página do tribunal ao “tuíte” de Villas Bôas foi realizada por um “servidor que auxilia na administração técnica da página”.

Segundo o TRF4, o funcionário “curtiu tuítes pensando estar utilizando sua conta pessoal” e as curtidas “não representam a instituição”. O Tribunal prometeu ainda “medidas cabíveis sobre o incidente”.