Sete presídios do estado de São Paulo serão concedidos à iniciativa privada

  • Por Victoria Abel
  • 18/01/2019 13h43 - Atualizado em 18/01/2019 14h20
MAURíCIO RUMMENS/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOGovernador mencionou que o edital será inspirado no modelo americano de presídios

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (18), após reunião com seu secretariado, a concessão de sete presídios do estado. De acordo com ele, quatro penitenciárias em construção e outras três novas serão concedidas via programa de parceria público privada (PPP).

“Pela primeira vez um governo adota isso de forma ampla”, disse, em coletiva de imprensa. O tucano mencionou que o edital será inspirado no modelo americano de presídios e ressaltou que concedê-los à iniciativa privada irá permitir que o estado “foque seus esforços” no combate ao crime.

O vice Rodrigo Garcia explicou que as concessões irão ocorrer ao longo dos quatro anos de gestão. Não há previsão de quando os presídios estarão nas mãos da iniciativa privada.

Pagamento de impostos com cartão e venda de imóveis

Durante a coletiva, Doria também anunciou que todos os pagamentos de impostos no estado poderão ser feitos via cartão de crédito e de forma eletrônica. O Secretário da Fazenda, Henrique Meirelles, esclareceu que o pagamento de juros ocorrerá conforme os tributos da operadora do cartão escolhida pelo contribuinte. Segundo Meirelles, o governo ainda está iniciando os estudos e conversas com os bancos, por isso ainda não há um prazo para que o modelo de pagamento se inicie.

Outro anúncio foi a venda de imóveis do poder público. Segundo o governador, 264 imóveis que não estão sendo utilizados serão negociados na bolsa de valores via Fundo Imobiliário. “O estado irá se desvencilhar de imóveis que não estão em uso”, afirmou. Doria também explicou que o valor adquirido com a venda desses imóveis será utilizado para investimentos.